[FILME] NERVE: Um jogo sem Regras


Sinopse: A tímida Vee DeMarco (Emma Roberts) é uma garota comum, prestes a sair do ensino médio e sonhando em ir para a faculdade. Após uma discussão com sua até então amiga Sydney (Emily Meade), ela resolve provar que tem atitude e decide se inscrever no Nerve, um jogo online onde as pessoas precisam executar tarefas ordenadas pelos próprios participantes. O Nerve é dividido entre observadores e jogadores, sendo que os primeiros decidem as tarefas a serem realizadas e os demais as executam (ou não). Logo em seu primeiro desafio Vee conhece Ian (Dave Franco), um jogador de passado obscuro. Juntos, eles logo caem nas graças dos observadores, que passam a enviar cada vez mais tarefas para o casal em potencial.

Diretor: Ariel Schulman e Henry Jost - Gênero: Suspense - Duração: 97 min - Classificação: 12 anos

Classificação: 4/5

Não sei o motivo mas sempre que vejo um filme onde vejo que a atriz Emma Roberts está no elenco, eu quero assistir mesmo que não tenha ouvido ninguém falar, o mesmo ocorre com a Lily Collins e a Anne Hathway.
Não vi muitas pessoas comentando do filme, mas como acompanho alguns booktubers, vi que eles receberam o livro no qual o filme foi baseado, que aliás também não vi muitas resenhas por aí não.
Mas aproveitando este domingão, vim trazer ele como dica, que ainda dá tempo para assistir.
É estranho ver Emma Roberts como sendo uma garota tímida e comum (pode ser por conta de Scream Queens talvez?), no filme ela é Vee, que sempre fica as custas das amigas mais populares e pode contar com seu melhor amigo Tommy (Miles Heizer) para tudo. As únicas preocupações de Vee no momento é terminar o ensino médio e pensar em como contar a mãe que a universidade de seus sonhos não é o mesmo da filha. Até aqui tudo bem, típicos problemas adolescentes.

Já a amiga de Vee, Sydney (Emily Meade), tem outras preocupações. Ela esta participando de um jogo online, conhecido como Nerve, onde os participantes tem a pontuação contadas através de visualizações. Neste jogo, são lançados desafios aos participantes que as próprias pessoas que assistem (observadores) elaboram, e a cada desafio cumprido um valor x ($) é depositado em sua conta bancária.

Por uma discussão com essas duas amigas, onde Sydney afirma que Vee não faz nada de interessante da vida, em um impulso a garota se registra no jogo como participante. E seu primeiro desafio é beijar um desconhecido. Como ela tímida do jeito que é vai pegar um cara que nunca viu na vida? Mas, ela consegue cumprir o desafio e acaba beijando Ian (Dave Franco), que também é um jogador do jogo, que aliás é um dos mais populares. Com a interação desses dois, os observadores vão criando mais desafios para que os dois os cumpram juntos. Mas Ian tem um motivo muito mais sério para estar participando deste jogo, do que apenas testar os seus limites.
E você até onde iria pelo dinheiro?

Neste filme nós temos o relato do que uma pessoa é capaz para conseguir dinheiro. E olha, que o ser humano vai muito além dos seus limites para conseguir isso. Depois que você termina o filme, você fica se questionando que loucura! Mas percebe que muitas pessoas vão além do que é retratado no filme, nós podemos ver na nossa sociedade todos os dias.
O filme se aproveitou bem desta onda digital, onde as pessoas vivem 24 hrs a favor do celular, é através dele que o jogo é transmitido. E ele também chama a nossa atenção, que as pessoas mudam totalmente de atitudes para aparecer nas redes sociais, a pessoa não rouba todos os dias, ou se deita em uma linha de trem, ou anda na garupa da moto de uma pessoa que ela não conhece sendo que a pessoa que dirige esteja vendada, por exemplo. O mundo hoje se resume a que? Aparências! Infelizmente. Se a pessoa não tem muitos comentários, visualizações ou curtidas, ela pensa em uma maneira de chamar a atenção para si.
Pode parecer que é mais um filme fútil, perca de tempo, mas não é. Eu fui com nenhuma expectativa, só vi no catálogo e abri, mas me pegou desprevenida, porque ele faz um alerta para a realidade que estamos vivenciando atualmente de uma maneira bem sutil.

Vale a pena você assistir. Aproveita que o domingo ainda não acabou ;)



2 comentários

  1. Oi Aline,

    Eu li o livro e vi o filme e os dois não tem muito a ver não. Só a questão das provas ficando mais difíceis é igual. Gostei do filme e do livro e acho a ideia dele interessante, não li sobre isso, então foi algo novo.

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Denise! Primeira pessoa que vejo falando do livro. Sério que eles não tem a ver? Fiquei curiosa agora para ler kkkk. Vou anotar a lista de compras ;)

      Excluir

Nome:
Blog/Site:

Topo