2 de novembro de 2017

Mudanças - Beatriz Prado

em 2 de novembro de 2017

2 comentários
MudançasTítulo: Mudanças
Autora: Beatriz Prado
Editora: Pendragon
Número de Páginas: 250
ISBN:  9788569782339

Classificação: 🌟🌟🌟🌟⭐

SINOPSE:Você não tem mais seu pai, que por sinal também era o seu melhor amigo. Sua casa já não é mais sua. Sua mãe se isolou de tudo e todos.
Está na hora de mudar. O que fazer? Mudanças são chatas e difíceis, mas às vezes, infelizmente, são necessárias.
Conheçam a Mari, uma garota com medo de crescer, que se vê em momentos novos na vida.
Talvez nas mudanças que aconteçam ela descubra um novo dom, faça novos amigos e encontre um primeiro amor.
Mudanças são difíceis, porém lembrem-se, são necessárias.

Este foi o primeiro livro que li da autora e adorei, não tem como você não amar, vem conferir a resenha que eu te conto, o que eu mais gostei neste livro.

Onde adquirir?
Amazon - Físico 

*Livro cedido em parceria com a autora.


O quão difícil é enfrentar uma mudança?
Por mais que não a queremos aceitá-la, ás vezes se fazem necessárias, e nada podemos fazer.

"Dizem que você só percebe o quanto está com saudade de alguém quando finalmente vê a pessoa. Foi basicamente isso que aconteceu. Eu sabia que estava com saudade, mas não sabia que era uma saudade tão grande assim." Pág. 158

Mari é uma garota doce e meiga, que leva uma carência muito profunda, a ausência do pai (Não é spoiler na segunda página do livro você já descobre). Depois da morte do pai, a relação com a sua mãe nunca mais foi a mesma, com a morte do marido a mãe de Mari se fechou para o mundo incluindo para sua única filha. Não é a tratando mal nada disso, apenas a mãe de Mari se tornou um pessoa distante, perdida por ter perdido um de seus pilares na vida.
Então, desde a norte do pai, Mari passou a sentir uma certa carência de carinho, a qual seus amigos supriram. Mari sempre se considerava o patinho feio do grupo, aquela que sempre ficava para depois. Os seus amigos estão do seu lado há muito tempo. Mari sempre preferiu sua casa a ter de sair para as festas, como as outras pessoas de sua cidade fazem, ela sempre fora na dela, muito reservada.

"Percebi o quanto as pessoas são egoístas, gostam de nós pelo que fazemos e não pelo que somos [...] Eu acho que quando mudamos, as pessoas que realmente nos amam, aceitam. Não digo que elas vão gostar das suas mudanças, talvez achem melhor como estava antes, mas se realmente nos amarem, então apesar de tudo, elas vão aceitar e nos ajudar. Pág.118"

Mas o mundo de Mari está prestes a ruir pela segunda vez na sua vida. Sua mãe dá a notícia que terão que se mudar de São Paulo, para morarem em uma cidade do interior, com a sua tia.
O que serie pior para uma adolescente do que deixar os seus amigos para trás? E ainda por cima no meio do ano letivo, no último ano do ensino médio?
Mari tenta convencer a mãe a ficar em São Paulo, mas não tem, jeito elas terão que se mudar. A mãe como tem algumas coisas para resolver manda a filha na frente. Para Mari essa situação é inaceitável. Mas ainda na rodoviária, ela se depara com um menino lindo, que logo some do seu campo de visão. Porém, no ônibus quem se senta ao seu lado? Isso mesmo, o menino bonito, e ainda por cima dividem o mesmo fone de ouvido.

Ao chegar na cidade Mari se sente perdida, pois sempre morou em uma cidade grande, e quando vai para uma pequena percebe grandes diferenças. Sua tia faz de tudo para que ela se sinta em casa, a trata como se fosse a sua outra filha.
Um apoio que Mari tem em sua nova casa é sua prima, que tem a sua idade, que saem juntas e sua prima a insere na sua roda de amigos. Logo Mari se vê rodeada de novos amigos ,e  um possível amor a vista. 
Afinal, mudanças são ruins?!?

"É nessa horas que vemos que não conhecemos as pessoas que nos cercam, elas são difernetes, inocentes somos nós que achamos que somos capazes de julgar alguém pelo simples fato de o ver todos os dias."Pág.126"

"As pessoas têm mania de julgar as outras por aquilo que elas nem conhecem. Acham que se você dança, provavelmnte você quer chamar a tenção de um garoto. Se você canta é porque quer aparecer e ser mais do que os outros, mas só esquecem que talvez aquele seja o meio de alívio da pessoas, a maneira que ela achou para botar para fora coisas que estavam deixando ela chateada." Pág. 172

A Beatriz deve estar querendo me matar, porque estou devendo esta resenha faz muiiito tempo. 

Este é daquele livro fofinho que você quer guardá-lo no calorzinho do coração. Nunca tinha lido nada da Beatriz, mas ela tem aquela escrita gostosa que você nem vê o tempo passar com personagens que você queria que fossem seus amigos. Adorei a personalidade de todos e principalmente da Mari.
Para quem tem de seus 15 a 17 anos irá se identificar com ela, o fato de não se encaixar em lugar algum, em pensar que sempre é aquela pessoa avulsa, mas que na verdade é o oposto.

"Mas segredo são assim, cada vez que alguém sabe, mais difícil de ser desfeito, ele é." Pág. 126

É uma estória muito bem escrita e envolvente, que nos passa a mensagem que as mudanças surgem para dar um novo rumo a nossa vida. No início podemos bater o pé contra elas, mas depois podemos até agradecer por elas terem interferido em nossos caminhos, afinal todos devemos estar abertos a mudanças.

"O mundo seria tão melhor se as pessoas se importassem apenas com as próprias vidas. Se deixassem que os outros fossem felizes. 
Não olhem só para o próprio nariz, é o que diz o ditado, mas se for para olhar para o outro e desejar o mal, então permaneçam perdidos em suas próprias vidas.
Não se esqueçam que certas pessoas acabam com grandes problemas por flata de aceitação. Amor não vê idade, vê coração." Pág. 234


2 comentários:

  1. Ahhhh que coisa mais linda. Muito obrigada pelo carinho ♥️ E por esse resenha linda.
    Muito grata ♥️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada você Bia, sua fofa, por nos proporcionar uma história tão linda e rica, com grandes ensinamentos. Mil desculpas pela demora, tô até envergonhada.

      Excluir

Nome:
Blog/Site:

Favoritos



TOPO